Depois da seca, chuvas fortes… E a pior das perdas: a erosão!

0
105

São milhões de toneladas de solos produtivos perdidos nas enxurradas. País descuida de seu principal legado, o solo produtivo. João Batista Olivi entrevista o especialista Afonso Peche, do IAC, no Notícias Agrícolas.

Afonso Peche – Pesquisador do IAC e pHd em Solos

A produção da safra de verão no Brasil vive um cenário no qual estão ocorrendo perdas provocadas pelas chuvas e pela ausência delas. Mas existe ainda uma outra perda que se espalha pelas lavouras, que é a de solos produtivos.

Sendo assim, Afonso Peche, pesquisador do IAC e PhD em solos, conversou com o Notícias Agrícolas para destacar a importância dessas perdas e o impacto que elas geram para a produção.

Quando a gente fala em solo produtivo, como lembra Peche, a gente fala em um solo que já foi trabalhado pelos produtores. É um produto com alto investimento. Logo, a agricultura precisa ser mais conservacionista, no sentido de entender que aquilo é um patrimônio.

As erosões, destaca o pesquisador, não são um problema de hoje. Assim, o agricultor precisa se dedicar à conservação de solos para que a sua área não fique fragilizada. É uma questão biológica – a degradação das terras é um custo a ser pago pelo próprio produtor.

Para Peche, seria necessário o trabalho em campanhas para que essas práticas fossem realizadas no campo – de preferência, durante o inverno, antes do plantio começar, efetivamente.

Assista a entrevista completa no vídeo acima

 

Afonso Peche

 

 

 

Por: João Batista Olivi
Fonte: Notícias Agrícolas

Comentários do Facebook

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui