Risco para planeta? NASA posta FOTO de enorme cavidade sob geleira da Antártica

0
80
CC0

Uma gigantesca cavidade na geleira Thwaites, localizada na Antártica Ocidental, foi descoberta por uma equipe de cientistas da NASA.

O buraco, que possui uma área equivalente ao tamanho do estado americano da Flórida e 300 metros de altura, é uma prova de que a perigosa geleira está derretendo, podendo ser responsável por quase 4% do aumento do nível do mar, comunica a agência.

Os resultados destacam a necessidade de observações detalhadas da parte inferior das geleiras antárticas no cálculo da velocidade com que o nível do mar global subirá em resposta às mudanças climáticas.

Um dos líderes do estudo, Pietro Milillo, explica que “o tamanho de uma cavidade sob uma geleira desempenha um papel importante na fusão. À medida que mais calor e água penetram na geleira, ela derrete mais rapidamente”.

Apesar de a cavidade ser suficiente para conter 14 bilhões de toneladas de gelo, os resultados das pesquisas mostram que a maior parte do gelo derreteu nos últimos três anos.

O diretor do estudo, Eric Rignot, declarou que por anos já se suspeitavam “que Thwaites não estava bem ligado à rocha subjacente”.

“Entender os detalhes de como o oceano derrete nesta geleira é essencial para projetar seu impacto na elevação do nível do mar nas próximas décadas”, enfatizou Rignot.

O nível do oceano global poderia se elevar em mais de dois centímetros, caso a geleira Thwaites derretesse.


​Sob a geleira Thwaites da Antártica Ocidental, pesquisadores da NASA JPL encontraram sinais de rápida desintegração: uma cavidade 2/3 da área de Manhattan. É suficientemente grande para ter contido 14 bilhões de toneladas de gelo, e a maior parte dele derreteu nos últimos 3 anos

Os cientistas descobriram a cavidade com a ajuda de um radar de penetração de gelo no âmbito da operação IceBridge da NASA, iniciada em 2010, além de dados de um grupo de radares de abertura sintética.

Sputnik

Comentários do Facebook

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui