Connect with us

Saúde

Cobertura do Samu é ampliada e alcança 93% da população do Rio Grande do Sul

Publicado

dia

Quer receber notícias do Ijuí Notícias pelo whatsapp? Clique aqui

Buscando ampliar a cobertura do 192, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), no interior do Estado, a Secretaria da Saúde (SES) treinou mais de 100 profissionais socorristas nesta sexta (16). São condutores de veículos, enfermeiros, técnicos, bombeiros voluntários e outros profissionais socorristas de pequenos municípios gaúchos que ainda não faziam parte da Rede Estadual das Urgências.

Entre os 221 municípios sem cobertura do Samu, 37 já aderiram ao programa batizado de Chamar 192 (veja lista abaixo), ampliando para mais cerca de 200 mil habitantes a cobertura do telefone 192 e o serviço de atendimento pré-hospitalar de urgência. Com a adesão desses municípios, o atendimento por meio do 192 chega a 93,36% da população do Rio Grande do Sul.

A expectativa do Estado, nos próximos meses, é de alcançar 100% da população gaúcha, com a adesão voluntária de municípios. “As cidades que não têm habitantes suficientes para justificar a implantação de uma base própria do Samu se viam por conta própria na questão da urgência e emergência pré-hospitalar, descolados do serviço de urgência do Estado”, explicou o diretor do Departamento de Regulação Estadual, Eduardo Elsade.

A partir de agora, as equipes que já faziam este serviço anteriormente no município, como as chamadas “ambulâncias brancas municipais” e bombeiros, passarão a receber todo o apoio de comunicação e logística da Central de Regulação Estadual, sem tirar autonomia da gestão municipal na contratação de profissionais. O projeto é uma parceria entre governo do Estado e Conselho das Secretarias Municipais de Saúde do Rio Grande do Sul (Cosems/RS).

De acordo com a coordenadora estadual de enfermagem do Samu, Andréa Cristiane da Silva Pinheiro, o projeto não vai beneficiar apenas os cidadãos que moram nesses municípios, mas também a todos que passarem pela região. “Uma pessoa que está viajando, por exemplo, e presencia um acidente na estrada em alguma das cidades que antes não tinha cobertura Samu agora pode ligar para o 192 e será atendida”, informou.

Leia também:  URGENTE: sobe para 19 o número de casos confirmados de coronavírus no RS

Secretária da Saúde, Arita Bergmann saudou a equipe da Central Estadual de Regulação e disse que a iniciativa é fundamental para proteger e salvar a vida dos cidadãos gaúchos. “Este é um projeto inovador e pioneiro. Nenhum Estado conseguiu atingir 100% da população abrangida pelo Samu”, ressaltou Elsade.

Antes do Chamar 192, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência abrangia população estimada de 10,3 milhões de habitantes, o que corresponde a 91,4% dos gaúchos. Ao aderirem ao projeto, os municípios deverão manter uma equipe com, no mínimo, um motorista e um técnico de enfermagem ou socorrista, e mantê-las por, pelo menos, 12 horas ao dia. Em contrapartida, a SES oferecerá regulação médica primária e secundária aos municípios, com orientação médica às equipes.

Novas turmas já estão agendadas para serem treinadas ainda neste ano, e a estimativa é de que cerca de 500 profissionais, no total, recebam esse primeiro treinamento para compor as equipes socorristas no Estado. A capacitação abrange questões de logística e operacionalização do sistema de regulação, ética e biossegurança, e os tipos mais comuns de acidentes como afogamento, choque elétrico, quedas, engasgos e outros.

Veja os municípios que aderiram ao Chamar 192:

Almirante Tamandaré do Sul

Alpestre

Alto Alegre

Amaral Ferrador

Ametista do Sul

Barracão

Boa Vista do Incra

Brochier

Cacique Doble

Caiçara

Campo Novo

Caseiros

Cerrito

Colorado

Fortaleza dos Valos

Igrejinha

Jari

Machadinho

Mato Castelhano

Monte Belo do Sul

Não-Me-Toque

Quinze de Novembro

Rolante

Sagrada Família

Saldanha Marinho

Santa Bárbara do Sul

Santo Antônio do Planalto

São José das Missões

São José do Ouro

Selbach

Tapera

Tio Hugo

Toropi

Ubiretama

Vicente Dutra

Victor Graeff

Vila Maria

O Sul

Leia também:  Final de semana em Ijuí terá teste do Covid-19 em alguns locais selecionados por pesquisa

Patrocinado
Clique para comentar

DEIXE SEU COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

O Mapa preliminar do distanciamento controlado do RS mantém apenas uma região em bandeira vermelha

Publicado

dia

Por

Observou-se, em todo o Rio Grande do Sul, redução dos registros de novas hospitalizações. (Foto: Governo do Estado do RS)
Quer receber notícias do Ijuí Notícias pelo whatsapp? Clique aqui

O mapa preliminar da 26ª rodada do modelo de Distanciamento Controlado, divulgado nesta sexta-feira (30), se mantém com apenas uma região em bandeira vermelha – novamente na macrorregião Missioneira. Desta vez, a região Covid classificada como alto risco epidemiológico é a de Santa Rosa. Em vermelho na 25ª rodada, Cruz Alta voltou para a bandeira laranja (risco epidemiológico médio). As demais 19 regiões do mapa permanecem em bandeira laranja.

A região de Santa Rosa registrou, ao longo da última semana, 19 hospitalizações confirmadas por Covid-19 – nos sete dias anteriores, foram apenas cinco casos. Nesta quinta-feira (29), quando do levantamento dos dados, eram 10 pacientes em leitos clínicos pela doença – na quinta-feira anterior (22), eram apenas três. A região ainda teve redução de 20 para 18 leitos de UTI livres de uma semana para outra.

Cruz Alta, que também integra a macrorregião Missioneira, conseguiu reduzir os registros de hospitalização por Covid-19 entre uma semana e outra. No acumulado dos últimos sete dias, a região teve 14 registros, quando antes somou 26 casos. A região também apresentou ligeira melhora no indicador que mede a capacidade de atendimento para os casos que exigem tratamento intensivo. O número de leitos de UTI livres aumentou de seis unidades no levantamento anterior para 10 nesta semana.

Observou-se, em todo o Rio Grande do Sul, redução dos registros de novas hospitalizações (queda de 7%), embora o número de internados em leitos clínicos confirmados com Covid-19 se mantenha em elevação (aumento de 5%). O número de internados em UTI, por síndrome respiratória aguda grave (SRAG) e confirmados com Covid-19, também teve aumento na semana.

Leia também:  Rio Grande do Sul chega a 200 casos confirmados de coronavírus

Mesmo contabilizando os pacientes internados por outras causas, houve queda na quantidade de leitos de UTI ocupados. Com a diminuição no total de leitos de UTI no Estado, houve leve redução na razão de leitos livres para cada ocupado por Covid-19.

Das 21 regiões Covid, apenas Uruguaiana, Bagé e Guaíba não aderiram ao sistema de cogestão do Distanciamento Controlado. As outras 18 adotam protocolos alternativos às bandeiras definidas pelo governo – Santa Maria, Capão da Canoa, Taquara, Novo Hamburgo, Canoas, Porto Alegre, Santo Ângelo, Cruz Alta, Ijuí, Santa Rosa, Palmeira das Missões, Erechim, Passo Fundo, Pelotas, Caxias do Sul, Cachoeira do Sul, Santa Cruz do Sul e Lajeado.

As regiões em cogestão classificadas em bandeira vermelha podem adotar regras de bandeira laranja, e as classificadas em laranja podem adotar protocolos de bandeira amarela, basta que enviem protocolos próprios adaptados à Secretaria de Articulação e Apoio aos Municípios (Saam).

Alertas

A equipe de monitoramento do Comitê de Dados chama atenção para o elevado crescimento em novos registros de hospitalizações por Covid-19 nos últimos sete dias nas regiões de Santa Rosa, Ijuí, Capão da Canoa, Palmeira das Missões, Taquara, Caxias do Sul e Passo Fundo.

Vale lembrar que o modelo do Distanciamento Controlado leva em consideração 11 indicadores de propagação do vírus e de capacidade hospitalar de cada região. Em algumas rodadas, alguns indicadores pioram, mas outros melhoram, e é isso que mantém a estabilidade que o Rio Grande do Sul tem visto refletida no mapa.

O Sul

Continue lendo

Saúde

Região de Santa Rosa fica em bandeira vermelha no mapa preliminar do distanciamento controlado

Publicado

dia

Por

Quer receber notícias do Ijuí Notícias pelo whatsapp? Clique aqui

O mapa preliminar do distanciamento controlado, divulgado nesta sexta-feira (30) pelo governo do RS, aponta a região de Santa Rosa, no Noroeste do estado, como a única em bandeira vermelha. Cruz Alta, que está com classificação de alto risco nesta semana, recua para a bandeira laranja, assim como as demais 19 regiões Covid do modelo.

Entre os motivos para o agravamento na região de Santa Rosa está o registro, ao longo da última semana, de 19 hospitalizações confirmadas por Covid-19, sendo que, nos sete dias anteriores, foram apenas cinco casos.

Nesta quinta-feira (29), quando os dados foram levantados, eram 10 pacientes em leitos clínicos pela doença; na quinta-feira anterior (22) eram apenas três. A região ainda teve redução de 20 para 18 leitos de UTI livres de uma semana para outra.

Já Cruz Alta conseguiu reduzir os registros de hospitalização por Covid-19 entre uma semana e outra de 26 para 14. A região também apresentou ligeira melhora no indicador que mede a capacidade de atendimento para os casos que exigem tratamento intensivo. O número de leitos de UTI livres aumentou de seis para 10 nesta semana.

As prefeituras e associações municipais têm até as 6h deste domingo (1º) para apresentarem o recurso de reconsideração da classificação. O mapa definitivo será divulgado na segunda (2) e será válido entre 3 e 9 de novembro.

Por G1 RS

Continue lendo

Ijuí

Boletim epidemiológico da Covid-19 em Ijuí hoje (30)

Publicado

dia

Por

Quer receber notícias do Ijuí Notícias pelo whatsapp? Clique aqui

Secretaria Municipal da Saúde comunica boletim epidemiológico da Covid-19 em Ijuí, Atualizado em 30/10 – às 16h00.

Continue lendo

Newsletter

Receba as Notícias do site direto em seu email! Cadastre-se gratuitamente:
Patrocinado

Mais lidas da semana