Connect with us

Segurança

Depen suspende visitas de familiares e advogados em prisões federais

Publicado

dia

© Marcello Casal Jr./Agência Brasil

Medida, do Departamento Penitenciário Nacional, vigora por 30 dias

O Departamento Penitenciário Nacional (Depen) suspendeu por 30 dias as visitas sociais, os atendimentos de advogados, as atividades educacionais e de trabalho, as assistências religiosas e as escoltas dos presos custodiados nas penitenciárias federais. A medida é uma forma de prevenção à disseminação do novo coronavírus nas unidades prisionais.

A portaria foi publicada no Diário Oficial da União e entra em vigor hoje (24). No dia 16 de março, o Depen, ligado ao Ministério da Justiça e Segurança Pública, já havia determinado algumas suspensões por 15 dias nas prisões federais.

De acordo com a portaria desta terça-feira, o atendimento de advogados pode acontecer em caso de necessidades urgentes ou que envolvam prazos processuais não suspensos. As escoltas de requisições judiciais, inclusões emergenciais e daquelas que, por sua natureza, precisam ser realizadas também serão liberadas.

Ao todo, o Depen administra cinco presídios federais, com um total de 616 presos: Catanduvas, no Paraná, Campo Grande, em Mato Grosso do Sul, Porto Velho, em Rondônia, Mossoró, no Rio Grande do Norte, e Brasília, no Distrito Federal.

O Depen orienta ainda que, durante as movimentações internas, as penitenciárias federais deverão adotar as providências necessárias para promover o máximo isolamento dos presos maiores de 60 anos ou com doenças crônicas.

Na semana passada, os ministérios da Justiça e da Saúde também editaram as medidas que devem ser seguidas em todo o sistema prisional para evitar casos de coronavírus e também isolar dos detentos suspeitos ou confirmados com covid-19.

O Depen criou ainda um painel interativo com as medidas adotadas em todo o sistema penitenciário brasileiro. As informações estão disponíveis por região e por unidade federativa e serão atualizadas diariamente com a autodeclaração dos gestores prisionais.

Leia também:  Caminhão caçamba de prefeitura da Região Celeiro é destruído pelo fogo

Agência Brasil

Continue lendo
Patrocinado
Clique para comentar

DEIXE SEU COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Ijuí

Video: Incêndio no centro de Ijuí

Publicado

dia

Por

Incêndio em um pavilhão antigo, desabitado, na Rua José Hickembick, próximo a antiga reitoria em Ijuí.

O Corpo de Bombeiros de Ijuí esta no local. Ainda não se sabe o que ocasionou o incêndio.

Segundo informações de moradores daquela localidade, é que eles viram um individuo colocando fogo nesse pavilhão desabitado. Bastante madeiras seca no local facilita um incêndio.

Mais com a agilidade e rápida ação dos Bombeiros de Ijuí o incêndio foi controlado.

Aguardem Informações  

Video:

Video: Reportagem Márcio Santos

Continue lendo

Segurança

Estabelecimento é interditado em Cruz Alta por não cumprimento de decreto

Publicado

dia

Por

O município de Cruz Alta entrou em estado de Calamidade Pública na última semana, por conta da situação crítica em que estamos passando atualmente em relação ao Covid-19, o novo coronavírus.

Foi decretado que o comércio paralisasse suas atividades até o dia 31 de março, afim de evitar a disseminação do vírus no nosso município, e para a segurança da população. Apenas farmácias, supermercados, postos de gasolina, entre alguns outros serviços essenciais.

Um estabelecimento do município, foi interditado devido ao não cumprimento do decreto, e por estar realizando seus trabalhos normalmente, mesmo com ordem de paralização. Além dos efeitos do decreto, o estabelecimento também sofrerá consequências jurídicas.

Jornalismo Grupo Pilau

Continue lendo

Justiça

Conselheira tutelar de São Borja é afastada do cargo por compartilhamento de imagens de conteúdo íntimo

Publicado

dia

Por

O Ministério Público ajuizou ação civil pública para destituir do cargo Conselheira Tutelar de São Borja por quebra de deveres inerentes ao exercício do cargo.

Dentre as atitudes incompatíveis com a exercício do cargo de Conselheiro Tutelar, que tem por principal função a proteção de crianças e adolescentes, a Promotoria de Justiça Especializada de São Borja, em expediente investigatório, constatou que a Conselheira Tutelar realizou compartilhamento de imagens de conteúdo íntimo (“nudes”) e postagens nas redes sociais que faltaram com o decoro exigido para o exercício do cargo.

Além disso, verificou-se que a Conselheira Tutelar é reincidente em condutas dessa natureza, já tendo respondido a sindicância e sido advertida formalmente pelo Ministério Público no ano de 2016. Em decisão liminar, publicada nesta sexta-feira, dia 27, o Juizado da Infância e Juventude de São Borja determinou o imediato afastamento da Conselheira Tutelar do cargo.

Fonte: Rádio Cultura

Continue lendo

Busca

Patrocinado
Patrocinado

Destaque

Notícias no seu WhatsApp whatsapp