Connect with us

Saúde

Equipamento mantém coração vivo por 24 horas fora do corpo

Publicados

em

Um aparelho que promete revolucionar a forma como é feito transplantes de coração.

Cientistas desenvolveram um equipamento que mantém o coração vivo por até 24 hs – 20 hs a mais do que é possível hoje em dia.

O anúncio foi feito por Rafael Veraza, da Universidade do Texas, EUA, durante reunião anual da  Associação Americana para o Avanço da Ciência que ocorreu nesta semana.

Segundo o especialista, a tecnologia foi testada apenas em corações de porcos, mas os resultados são promissores.

ULiSSES, como o equipamento foi batizado, foi testado em cinco órgãos e o nível de morte celular nas 24 horas seguintes à remoção do coração foi muito baixo.

“O primeiro coração foi transportado há mais de 50 anos, quando o colocaram sobre gelo; décadas depois, o procedimento é feito da mesma maneira”, afirmou Veraza, segundo o DailyMail. “Ser capaz de manter um coração viável por 24 horas significa que você pode transportá-lo para quase qualquer lugar do mundo, e isso pode salvar muitas vidas.”

Testes em humanos

O próximo passo da pesquisa é transplantar os corações de volta aos porcos, para garantir que eles funcionem corretamente, antes de passar para os testes com corações humanos.

Depois disso, a equipe pretende começar a testar a eficácia do equipamento em corações humanos —aqueles que são doados, mas por algum motivo não podem ser transplantados.

“O importante em nossa pesquisa é o quão portátil é esse dispositivo”, ressaltou Veraza. “Esperamos que [o equipamento] disponibilize mais órgãos, que possam ser mantidos em boa qualidade, para que haja mais correspondências [entre doador e receptor] e menos rejeições.”

Os cientistas também esperam usar a tecnologia para preservar e transportar membros amputados que são perdidos em campos de batalha ou acidentes. A ideia é desenvolver um aparato que os mantenha vivos por mais tempo, permitindo que sejam recolocados.

Leia também:  Tragédia: Morre pai agredido pelo filho em São Pedro do Sul

John Forsythe, diretor médico do Serviço Nacional de Saúde do Reino Unido, contou para o DailyMail que o uso de máquinas para estabilizar e preservar órgãos é uma área importante da medicina que está sendo estudada por diversos pesquisadores ao redor do mundo. “O uso de técnicas de ‘perfusão’ de oxigênio [como a utilizada pelos norte-americanos] já provou ser extremamente bem-sucedido em outros órgãos, incluindo fígado e pâncreas’, explicou o especialista.

Com informações da Galileu

Ijuí

Núcleo de Vigilância Ambiental reforça aplicação de inseticida no combate à dengue em Ijuí

Publicados

em

Por

Foto: Poder executivo de Ijuí

O Núcleo de Vigilância Ambiental do município está realizando  na manhã dessa quinta-feira,20, a segunda aplicação de inseticida no bairro Burtet como continuação no trabalho de bloqueio do mosquito Aedes aegypti, bem como, em outros locais do município que foram notificados com suspeita de casos de dengue.

O coordenador da vigilância ambiental, Rinaldo Pezzeta, reforça que os cuidados com a eliminação dos criadouros do mosquito devem ser redobrados e pede à população para receber as  equipes da vigilância em suas residências, facilitando o trabalho de aplicação de inseticida também no interior das casas, local em que a incidência de depósito dos ovos do mosquito é maior.

Alguns cuidados evitam a proliferação do mosquito e a eliminação dos criadouros como: limpeza das calhas, pratos de vasos de plantas e bebedouro de animais, além de fechar lixeiras e tonéis de água.

Fonte: Poder executivo de Ijuí

Leia também:  Vigilância reforça medidas de prevenção do sarampo a trabalhadores de sarampo
Continue lendo

Ijuí

Confirmado primeiro caso de Dengue em Ijuí

Publicados

em

Por

Foi confirmado o primeiro caso de dengue autóctone em Ijuí, ou seja, a pessoa que está com a doença foi contaminada na cidade.

O paciente não teve a identidade revelada, mas é morador do bairro Burtet, na zona sul da cidade. Outros 12 casos estão em análise. Não foi divulgado o índice de infestação predial em Ijuí, onde o máximo deve ser de 1, acima disso, há risco de surto da doença.

No entanto é recomendável que a população vistorie o pátio e faça as devidas limpezas e principalmente não deixando água acumulada. O Aedes Aegypit transmite além da Dengue, a Zika, Chikungunya e Febre Amarela.

A Vigilância Ambiental realizou todo o trabalho que preconiza a Organização Mundial da Saúde e ainda  fará mais três aplicações de inseticidas no intervalo de 4 dias com extensão de 300 metros do local onde o cidadão reside.

O coordenador da Vigilância Ambiental, Rinaldo Pezzetta, solicita a população que permaneça vigilante e reforça o cuidado com os criadouros aedes aegypt em suas casas, bem como o trabalho de prevenção que deve ser realizado todo dia. “ É um cuidado diário, individual e coletivo  na  limpeza e manutenção de locais que podem conter o ovo do mosquito transmissor, como potes de  flores, pneus velhos, garrafas plásticas, entre outros, um olhar cuidadoso  de cada cidadão que faz toda a diferença”.

 

Fonte: Rádio Cidade SA

Continue lendo

Ijuí

HCI recebe novo equipamento doado pelo Rotary Club Ijuí

Publicados

em

Por

A diretoria do Hospital de Caridade de Ijuí(HCI) representada pelo presidente em exercício Cícero Tremea dos Santos, recebeu a visita do Rotary Club Ijuí, através do presidente Carlos Eduardo Basso, acompanhado dos rotarianos Fábio Schwanke, Rodrigo Rodrigues da Silva e Luciano Furti.

O tradicional clube de serviço, veio comunicar que o próximo Baile do Chopp, agendado para o dia 18 de abril, na Sogi, com animação da Banda Indústria Musical, será novamente em benefício do HCI, como forma de ajudar a comunidade, principalmente quem precisa de atendimento médico-hospitalar. “Nos temos o entendimento que ajudando o hospital, estamos abrangendo o maio número de pessoas da nossa comunidade e também da região. Somos parceiros do HCI e sabemos da importância  de ajudar na compra de novos equipamentos”, resume o presidente do Rotary Club Ijuí Carlos Eduardo Basso.

A visita também serviu para a prestação de contas do baile de 2019, quando foi comprado um monitor desfibrilador bifásico, no valor de R$17.500,00(dezessete mil e quinhentos reais). O novo equipamento faz parte das tecnologias do Instituto do Coração. “É um equipamento de ponta que vai nos ajudar muito na rotina do Incor”, avalia o rotariano e médico cardiologista Rodrigo Rodrigues da Silva.

A parceria entre o HCI e o Rotary Club de Ijuí para aquisição de equipamentos, trouxe novas tecnologias como um sistema de digitalização de imagens, chamado CR Classic Direct View, no valor total de 125 mil reais,  com contrapartida de 30 mil reais do HCI, que serve de suporte para o serviço de radioterapia,  de um aparelho de ultrason, modelo sonoace R7 EX, onde foram investidos U$35.244 dólares, cerca de 79 mil reais e de um sistema de videobroncoscópio, que atende uma demanda de 300 exames por ano, que em média são 25 mensais, onde foram investidos R$ 131 mil reais.  

Leia também:  Saúde alerta viajantes sobre prevenção ao Aedes aegypti

 

O presidente em exercício do HCI Cícero Tremea dos Santos, acompanhado do diretor executivo interino Genésio Gomes e do gerente administrativo de serviços Rui Protti, aproveitou para relatar que está para sair mais um projeto através da Fundação Rotária que vai beneficiar o Incor com aquisições de equipamentos como uma maca elétrica, carro de parada, para casos de emergência, monitores multiparâmetros para sala de exames e hemodinâmica, monitor de pressão arterial não invasivo e um aparelho de monitorização de batimentos cardíacos-holter 24 horas.  “ O entrosamento do hospital com o clube de serviço, mostra que a comunidade unida traz resultados positivos. Vamos nos planejar financeiramente para dar a contra partida  e assim garantir esses novos equipamentos para o nosso Incor”, disse o presidente Cícero.

Continue lendo

Destaque

Notícias no seu WhatsApp whatsapp