Caminhões de combustíveis são escoltados pela Brigada Militar e Polícia Rodoviária Federal

Caminhões com combustíveis saem das distribuidoras sob escolta da BM. (Foto: Brigada Militar)

Caminhões carregados com combustíveis já estão saindo dos depósitos das distribuidoras com escolta da BM (Brigada Militar). A operação foi definida durante reunião entre o vice-governador, José Paulo Cairolli, e o chefe da Casa Militar, Coronel Alexandre Martins, com representantes do Sulpetro (Sindicato Intermunicipal do Comércio Varejista de Combustíveis e Lubrificantes do Estado do RS) e também de distribuidoras de combustíveis. O encontro foi neste domingo (27), na sede do Centro de Informações do DCCI (Departamento de Comando e Controle Integrado), da Secretaria Estadual da Segurança Pública.

O objetivo da reunião foi definir estratégias, em conjunto com o setor de postos para garantir o abastecimento da população. Conforme o governo gaúcho, a prioridade é abastecer inicialmente os veículos ligados às áreas da Saúde, da Segurança Pública e do Transporte Público.

As autoridades também estão providenciando escolta para atender às demandas que chegam das secretarias da Agricultura, Pecuária e Irrigação e da Saúde, como remédios, alimentos perecíveis, combustível e insumos químicos para tratamento de água potável. O Gabinete de Crise, comandado pelo vice-governador, busca soluções diante da greve dos caminhoneiros e está permanentemente reunido.

Polícia Rodoviária Federal

Desde a quinta-feira (24), a PRF (Polícia Rodoviária Federal) realizou mais de 30 escoltas para caminhões com cargas sensíveis, para o abastecimento de serviços públicos essenciais, inclusive com o apoio do Exército e da BM. A PRF tem intensificado as autuações de veículos estacionados na pista principal ou lateral das estradas federais gaúchas e nos acostamentos. O monitoramento aéreo também está sendo empregado no acompanhamento dos pontos de concentração de manifestantes, informou a corporação no domingo (27).

Foram escoltadas cargas de combustível para o aeroporto Salgado Filho e para postos que abastecem viaturas e ambulâncias. Também foram escoltadas cargas de água mineral e produtos químicos para o tratamento de água e oxigênio para hospitais.

Universidades

No RS, cinco universidades informaram que suspenderam as atividades acadêmicas nesta segunda-feira (28). São elas Ufrgs (Universidade Federal do Rio Grande do Sul), Pucrs (Pontifícia Universidade Católica do RS), Unisinos (Universidade do Vale do Rio dos Sinos), Univates (Universidade do Vale do Taquari) e UFEPEL, (Universidade Federal de Pelotas).

Fonte: O Sul

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores. Deixe seu Comentário!