Veto parcial deve ser acatado, diz Barriquello

Créditos: Clicjm
Como líder de governo na Câmara Municipal, o vereador Marcos Barriquello (PDT) tem buscado informar os vereadores sobre as ações e encaminhamentos do poder Executivo. E na Casa, Barriquello tem rebatido as críticas à administração municipal, vindas não só da oposição, mas também da base aliada. “É sabido que o Município enfrenta  dificuldades, principalmente quando falamos em recursos  financeiros. E a maioria das críticas está ligada a ações que não estão sendo implementadas, e que dependem de valores”, explicou.
Barriquello pondera que, dentro de uma gestão em que se busca fazer o possível, há erros administrativos. “Estas ações efetivamente não têm acontecido em  função de alguns erros, ações que não são implementadas  da forma que o gestor deseja. O grande objetivo da gestão pública é atender o contribuinte, o que, muitas vezes, não tem sido a prioridade dentro desse projeto maior, que é o desenvolvimento do município”, afirma.
Embora, por vezes, haja divergências na bancada, entre os vereadores do PDT e prefeito Valdir Heck, Barriquello garante que não há qualquer desentendimento ou falta de contato. “Reuniões sistemáticas são realizadas entre bancada e Executivo. Muitas das demandas são encaminhadas via Câmara, mas outras são apresentadas diretamente ao prefeito e aos secretários.” Barriquello não tem encaminhado indicações ou pedidos de informações via poder Legislativo. Prefere encaminhar diretamente à administração. “Muitos problemas são resolvidos, mas acabam não vindo a público no parlamento”, lembra.
Quanto ao veto parcial do prefeito Valdir Heck, referente ao projeto de lei que altera o horário de funcionamento do comércio local, Barriquello disse que a votação deve acontecer na próxima segunda-feira, durante a sessão ordinária. Nesta semana, o projeto chegou a ser encaminhado à pauta, durante a reunião das  Comissões, mas foi retirado por solicitação de alguns vereadores. “Embora já tivéssemos um parecer jurídico do Instituto Gamma de Assessoria a Órgãos Públicos – Igam, os vereadores também solicitaram um parecer do jurídico da Casa”, explica.
O líder de governo acredita que, assim como ele, outros vereadores da bancada também acatarão o veto parcial do prefeito. “Mas na segunda-feira teremos a real situação”, reforçou.
Fonte: Clicjm

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores. Deixe seu Comentário!