A exposição a ecrãs prejudica a visão das crianças?

Estudo publicado na revista “Ophthalmology”

Uma equipa de investigadores descobriu mais factos que sustentam a teoria de os ecrãs, e também os livros físicos, estarem por trás do aumento de miopia que se tem verificado globalmente.
Os investigadores apuraram ainda que passar mais tempo ao ar livre, especialmente durante a pequena infância, pode fazer desacelerar a progressão da miopia.
À medida que as crianças passam cada vez mais tempo em frente a ecrãs de computador, jogos de vídeo, televisão e outros dispositivos, aumenta também a preocupação sobre os potenciais efeitos nocivos dessas atividades sobre o desenvolvimento da sua visão.
Os oftalmologistas têm, efetivamente, verificado um aumento significativo na secura ocular e vista cansada em crianças, que são produto da exposição dos olhos a ecrãs.
Só nos EUA, a incidência de miopia quase duplicou desde 1971 e na Ásia até 90% dos adolescentes e adultos são míopes! O que exatamente se está a passar é objeto de controvérsia entre a classe dos cientistas.
Não se sabe se este aumento global na incidência de miopia é devido ao facto de as pessoas estarem muito tempo com ecrãs, se à luz que interage com o nosso ritmo circadiano influenciando o crescimento ocular, ou se nenhum destes fatores.
A pergunta que se coloca depois é se o esforço ocular devido à interação digital pode causar danos permanentes. Este esforço pode, com efeito, causar secura e cansaço ocular, visão turva e dores de cabeça nas crianças. Embora estes sintomas sejam tipicamente temporários, poderão ser frequentes e persistentes.
No entanto, não significa que as crianças necessitem de óculos de ler ou para usar ao computador. Significa, sim, que necessitam de uma pausa.
“Se corremos demasiado e as nossas pernas começam a doer, paramos. Da mesma forma, se estivermos estado a ler demasiado tempo ou a ver vídeos durante demasiado tempo e os nossos olhos começarem a doer, devíamos parar”, considerou David Epley, porta-voz da Academia Americana de Oftalmologia, EUA.
“Prefiro ensinar às crianças melhores hábitos, em vez de lhes fornecer uma bengala, como óculos de ler que lhes permitirão consumir ainda mais media”, rematou.
ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.